Notícias

Milhares de residências no Japão continuam sem energia elétrica

©Kyodo

Quase 50 mil residências estão sem energia elétrica em Tóquio e em mais 11 províncias. Enquanto isso, o número de mortos subiu para mais de 60.

Cerca de 43.500 residências em Tóquio e oito províncias em seu entorno, além de 3.600 residências em três províncias no nordeste do Japão, ainda se encontravam sem energia elétrica na noite de segunda-feira (4), data local, um transtorno provocado pela passagem do super tufão Hagibis no fim de semana.

A Companhia de Energia Elétrica de Tóquio e a Companhia de Energia Elétrica de Tohoku estão trabalhando para restaurar as instalações de transmissão danificadas pelos potentes ventos gerados pelo tufão, o que provocou a queda de postes de condução elétrica.

A interrupção do fornecimento de energia também foi provocada por um número incontável de árvores que foram arrancadas do chão e jogadas nas fiações elétricas, bem como as inundações causadas pelas fortes chuvas.

Mediante isso, as duas companhias estão pedindo que as pessoas desliguem os disjuntores e alerta à todos para que não liguem aparelhos eletrônicos que não estejam completamente secos.

Número de mortos e desaparecidos

O número de mortos somava 61 até a noite de segunda-feira, de acordo com a Agência de Gestão à Desastres do Japão, que também reportou um registro de 15 pessoas desaparecidas e 211 feridas, segundo noticiou a Kyodo News.

SAIBA MAIS
Japão contabiliza 35 mortos após passagem do tufão Hagibis; veja fotos

Já o canal online da emissora pública NHK informou que, infelizmente, tudo indica que os números irão aumentar nos próximos dias, visto que ainda há muitas áreas que estão sem acesso, o que torna impossível verificar os danos.

Ainda de acordo com a NHK, as mortes ocorreram na províncias de Fukushima (18), Kanagawa (12), Tochigi (10), Miyagi (4), Gunma (4), Saitama (2), Shizuoka (2), Iwate (2), Nagano (2), Ibaraki (1) e Chiba (1).

Inundações

As inundações foram causadas, em grande parte, pelos transbordamentos de rios. Várias cidades ficaram alagadas por conta da enxurrada de água barrenta que, por sua vez, entupiram as galerias de águas fluviais urbanas.

Várias localidades em Nagano seguem inundadas | © Kyodo

Segundo os números reportados pela Agência de Gestão à Desastres, um total de 181 rios transbordaram, sendo este o maior número em cerca de seis décadas, de acordo com a Kyodo News.

MN – Mundo-Nipo.com
Fontes: Kyodo News | NHK News.