Notícias

Juros baixos podem gerar nova crise, alerta presidente do BC do Japão

Foto: Takuya Isayama/Asahi)

Kuroda disse que a queda dos juros afetou os lucros das instituições financeiras ao reduzir suas margens.

O presidente do Banco do Japão (BoJ, o banco central japonês) Haruhiko Kuroda, ofereceu um forte alerta sobre os pontos negativos do afrouxamento monetário agressivo que os principais bancos centrais têm buscado. Segundo a agência de notícias ‘Reuters’, Kuroda disse que “a baixa lucratividade em instituições financeiras pode semear uma nova crise financeira”.

Segundo ele, as fusões e consolidações podem estar entre as opções para as instituições financeiras aumentarem a rentabilidade. A declaração indica que o presidente apela por passos mais ousados para lidar com o setor bancário regional do Japão.

Diante da inflação baixa e do fraco crescimento econômico, muitos bancos centrais como o Banco do Japão, o norte-americano Federal Reserve (Fed) e o Banco Central Europeu (BCE) adotaram medidas não-convencionais de afrouxamento monetário desde a crise financeira global de 2008.

Embora as medidas sejam necessárias para reanimar o crescimento, a queda dos juros afetou os lucros das instituições financeiras ao reduzir suas margens, disse Kuroda.

“Um novo desafio surgiu sob a forma de baixa rentabilidade nas instituições financeiras”, disse Kuroda, acrescentando que o rápido crescimento no setor bancário sem regulação e novas tecnologias financeiras trazem grandes mudanças para o ambiente bancário global.

“Esses acontecimentos sugerem que um tipo diferente de crise financeira pode acontecer no futuro”, disse ele em uma conferência realizada nesta quinta-feira (16), conforme noticiou a ‘Reuters’.

(Da Agência Reuters)