Notícias

Casal imperial do Japão visita áreas atingidas pelo desastre de 2011

A visita faz parte de uma viagem anual que o casal realiza sempre em março para homenagear as vítimas e confortar os sobreviventes da tragédia.

O imperador do Japão, Akihito, e sua esposa, a imperatriz Michiko, visitaram nesta quinta-feira (17) visitaram algumas das áreas afetadas pelo terremoto e tsunami de 2011, no nordeste do país, informou a emissora estatal japonesa ‘NHK’.

Pela manhã, o casal esteve em Ishinomaki, cidade da província de Miyagi, onde conversou com alguns residentes e visitou um memorial dedicado às pessoas que morreram na tragédia.

O memorial de Ishinomaki foi erguido um ano após o tsunami em homenagem às 392 pessoas que morreram na tragédia em março de 2011, muitas das quais trabalhavam na indústria pesqueira local.

Sob o olhar dos moradores locais, Akihito e Michiko fizeram uma profunda reverência diante do monumento e oraram pelas vítimas. Após a cerimônia, o casal caminhou em direção a um grupo de idosos em cadeiras de rodas que estava no local para saudá-los e agradecer por tê-los esperado sob o frio.

Na parte da tarde, o imperador e a imperatriz estiveram em um centro comunitário localizado no município de Onagawa, também em Miyagi, onde o simpático casal imperial recebeu carinhosamente às boas-vindas dos residentes locais.

Depois, Akihito e Michiko foram a uma área comercial recentemente criada na localidade. Com cerca de 30 estabelecimentos, o centro foi formado após o devastador tsunami e simboliza a reconstrução local. Em conversa com proprietários de lojas, o casal expressou contentamento por ver a recuperação gradual da comunidade.

O prefeito de Onagawa, Yoshiaki Suda, levou o casal até um ponto na Estação de Onagawa, da companhia ferroviária JR Leste.

Suda explicou que a iniciativa de levá-los até o local foi uma forma de agradecer à imperatriz pelo encorajamento que os moradores locais receberam por intermédio de um poema escrito por ela.

Os versos referem-se ao primeiro trem que partiu da estação em março de 2015 após a reabertura da Linha Ishinomaki, passados quatro anos da catástrofe.

Em seguida, o casal visitou uma indústria local de produtos marinhos, que foi reconstruída após ter sido devastada pelo tsunami.

A visita à região nordeste faz parte de uma viagem anual que o casal realiza sempre no mês de março, em vista de homenagear as vítimas e levar conforto aos sobreviventes da tragédia ocorrida no dia 11 deste mesmo mês, em 2011, quando o terremoto de magnitude próxima a 9 graus originou um gigantesco tsunami, o que devastou quase todo o nordeste japonês, provocando, ainda, o acidente nuclear da central atômica de Fukushima.

O número oficial de mortos na tragédia chega a 15.894, enquanto outras 2.561 pessoas são consideradas desaparecidas, de acordo com os últimos dados divulgados pelas autoridades japonesas. Além disso, quase 60 mil pessoas ainda vivem em abrigos ou em casas pré-fabricadas temporárias, segundo dados recentes do governo japonês.

Fontes: NHK News | Agência Kyodo.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta