Notícias

Apoio ao premiê do Japão despenca após escândalo de corrupção

Foto: Arquivo / AJW Images

Milhares de manifestantes se reuniram em Tóquio para pedir a renúncia imediata de Shinzo Abe.

O índice de aprovação do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, está em queda livre, uma vez que o líder japonês está sendo acusado, pela segunda vez, de envolvimento em um esquema de corrupção.

Cerca de 30 mil manifestantes se reuniram em frente ao Parlamento japonês no último sábado para pedir a renúncia do premier.

Eles o acusam de participar da venda de terrenos estatais para a rede de escolas Moritomo Gakuen, para a criação de uma nova faculdade de veterinária.

O acordo teria sido facilitado pela primeira-dama Akie Abe. No entanto, o Ministério das Finanças teria falsificado os documentos sobre a venda, apagando o nome da esposa de Shinzo Abe.

O primeiro-ministro já estava enfraquecido por conta de outras suspeitas de envolvimento em uma operação imobiliária.

Um lote teria sido vendido por 10% de seu valor de mercado em 2016 ao administrador de uma creche, que planejava levantar uma escola básica no local e transformar Akie em diretora honorária.

Segundo os jornais locais, devido aos escândalos em que ele está envolvido, o índice de aprovação de Abe tem despencado. De acordo com uma pesquisa realizada no final de semana pela emissora pública ‘NHK’, o índice caiu para 31%, o pior nível desde que ele assumiu o cargo de líder do Japão, em 2012.

A porcentagem é quase 10% menor que a registrada na pesquisa realizada pela ela agência de notícias ‘Jiji’ um mês atrás. No levantamento, o índice havia caído 9,4 pontos, situando-se em 39,3%.

Fontes: NHK News | Ansa | Jiji Press.