Notícias

Dólar tem queda de quase 1% e fecha no menor valor em duas semanas

A moeda dos EUA já acumula queda de 1,06% na semana.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo

O dólar fechou em queda de quase 1% ante o real nesta quinta-feira (20), com investidores aproveitando para comprar a moeda brasileira por conta do aumento do apetite por risco em função de indicadores positivos sobre a economia norte-americana.

O dólar comercial encerrou o dia com desvalorização 0,95%, cotado a R$ 2,3267 para a venda. É o menor valor de fechamento desde 6 de março, quando a moeda norte-americana encerrou o dia a R$ 2,321. Na quarta-feira (19), o dólar teve alta de 0,30% após três quedas consecutivas.

Na semana, a moeda acumula queda de 1,06%. No mês, o recuo é de 0,78%, enquanto no ano, registra acumulo negativo de 1,31%.

Segundo o UOL Economia, o otimismo no mercado foi gerado por dados positivos sobre a economia dos Estados Unidos. Com isso, investidores preferiram aplicar em negócios de maior risco.

Entradas de dólares no país fazem com que a moeda norte-americana fique mais barata em relação ao real, destacou o UOL.

Segundo a Agência Reuters, o índice do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos Estados Unidos) da Filadélfia, que mede a atividade da indústria manufatureira (que produz bens prontos para a venda), subiu para 9,0 em março, ante expectativas de 3,8 em pesquisa da Reuters. Da mesma forma, os indicadores antecedentes (que indicam o que deve ocorrer no futuro na economia) dos EUA mostraram avanço de 0,5 por cento em fevereiro, acima de estimativas de 0,2 por cento.

Apesar desse otimismo, os investidores estavam cautelosos após o Fed sinalizar, na véspera, que pode elevar as taxas de juros já em 2015. Segundo a Reuters, a presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, indicou que pode começar a elevar a taxa de juros em torno de seis meses depois de encerrar o programa de estímulos econômicos.

Desde dezembro, a autoridade monetária do país anunciou três cortes de US$ 10 bilhões nos estímulos, atualmente em US$ 55 bilhões mensais.

Com os juros mais altos nos EUA, investidores tendem a tirar seu dinheiro de países emergentes e voltar a colocá-lo nos Estados Unidos, já que lá os negócios são mais seguros e renderão mais com o aumento dos juros.

No cenário interno, a constante atuação do Banco Central Brasileiro também influenciou o resultado do dólar. Nesta quinta, o BC vendeu todos os contratos ofertados: 1.000 têm vencimento em 1º de outubro, e 3.000, em 1º de dezembro deste ano. A operação movimentou o equivalente a US$ 198 milhões.

O Banco Central também realizou, nesta quinta-feira, mais uma etapa da rolagem dos contratos de swap cambial tradicional (equivalentes à venda futura de dólares) que vencem em 1º abril.

Foram vendidos 10 mil contratos: 2.250 com vencimento em 2 de janeiro, e 7.750 contratos para 2 de março de 2015. A operação movimentou US$ 492,2 milhões.

No total, o BC já rolou o equivalente a US$ 4,431 bilhões, ou cerca de 45% do lote total que vence no próximo mês, correspondente a US$ 10,148 bilhões.

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Forex Pros/Investing.com.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta