Notícias

Dólar fecha em alta ante o real com expectativa da ata do Fomc

Expectativas sobre a política monetária dos EUA e preocupações com a economia chinesa foram alguns dos fatores que influenciaram o resultado do dólar.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo com agências

O dólar fechou em alta sobre o real nesta terça-feira (20), refletindo um movimento de ajustes após aproximar-se na véspera do piso informal de R$ 2,20, e com investidores na expectativa da divulgação da ata da reunião de abril do Comitê Federal de Mercado Aberto do Federal Reserve (Fomc, na sigla em inglês).

O dólar comercial encerrou o dia com valorização de 0,37%, cotado a R$ 2,217 para a venda. Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro ficou em torno de US$ 1 bilhão.

À véspera da divulgação da ata do Fomc, os investidores adotaram uma posição mais defensiva, com as moedas emergentes amargando fortes perdas frente ao dólar. Preocupações com as perspectivas de crescimento da China também influenciou no resultado.

“Vimos um movimento de aversão a risco global. A preocupação com a China continua pairando e as moedas emergentes sofreram por isso”, disse à Reuters o economista-chefe da Gradual Investimentos, André Perfeito.

O chefe do departamento de comércio exterior no Ministério do Comércio da China, Zhang Ji, afirmou nesta terça que a segunda maior economia do mundo pode não cumprir a meta de crescimento do comércio pelo terceiro ano consecutivo em 2014.

Nesta sessão, os investidores ainda seguiram cautelosos à espera de novas sinalizações do Federal Reserve sobre a condução da normalização da política monetária nos Estados Unidos, destaca o portal financeiro ‘Valor Online’.

Hoje, o presidente do Fed da Filadélfia, Charles Plosser, afirmou que, caso a inflação caminhe para a meta de 2% e o mercado de trabalho melhore, a autoridade monetária deve ajustar a política de maneira apropriada. “Isso pode exigir que nós elevemos as taxas de juros antes mais cedo que mais tarde”, disse.

No mercado local, a moeda americana acompanhou o movimento no exterior. Os investidores ainda reagiram a rumores em relação à próxima pesquisa eleitoral, que será divulgada pelo Ibope nesta quinta (22).

 

Atuações do Banco Central no câmbio

Nesta terça, a autoridade monetária fez a rolagem de todos os cinco mil contratos de swap cambial tradicional que venceriam em 2 de junho, em operação que movimentou US$ 247,1 milhões. Com esse leilão, o BC elevou a cerca de US$ 3 bilhões o montante já rolado, de um lote de US$ 9,653 bilhões em swaps que expira no início do mês que vem. Nesse ritmo, o BC deixará vencer o equivalente a US$ 4,75 bilhões ao fim de maio.

Nesse caso, metade dos swaps não seria rolada, o que representaria o dobro do montante que o BC tem deixado vencer desde abril. Em 1º de abril, o BC deixou vencer US$ 2,648 bilhões em swaps de um lote que somava no total US$ 10,148 bilhões. Em 2 de maio, expiraram US$ 2,233 bilhões em swaps, de um total de US$ 8,733 bilhões.

Mais cedo, o BC vendeu todos os quatro mil contratos de swap cambial tradicional ofertados em leilão, “injetando” no mercado futuro o equivalente a US$ 198,4 milhões. Com isso, o BC elevou a US$ 89,123 bilhões sua posição vendida em dólar junto ao mercado por meio desses papéis

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Forex Pros/Investing.com.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta