Notícias

Dólar fecha acima de R$ 2,36 com expectativa sobre corte de estímulo nos EUA

investidores aproveitaram para comprar a moeda do EUA após ela ter caído abaixo de R$ 2,35.

Do Mundo-Nipo

A expectativa de que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) cortará novamente os estímulos concedidos à economia dos Estados Unidos fez com que o dólar subisse quase 1% em relação ao real nesta terça-feira (21).

O dólar comercial encerrou o dia com valorização de 0,99%, cotado a R$ 2,3615 para a venda. Veja cotações.

De acordo com dados da BM&F, o volume de negócios no dia ficou em torno de US$ 1,7 bilhão, contra cerca de US$ 700 milhões de véspera. O baixo volume foi devido à falta de referência dos mercados americanos, fechados em virtude do feriado de Martin Luther King Jr, na segunda-feira (20).

Segundo analistas, o nível de R$ 2,35 é apontado como um importante patamar de resistência, mas, neste ano, o dólar vem frequentemente rompendo esta barreira. Apenas nos dois últimos dias de negociação (17 e 20 de dezembro) a moeda ficou abaixo deste patamar.

“Depois que o dólar caiu abaixo de R$ 2,35, o pessoal aproveitou a notícia para comprar”, disse à agência Reuters o operador de uma corretora internacional.

Segundo o portal de notícias G1, este movimento vem acontecendo a despeito da constante intervenção do Banco Central brasileiro no câmbio. Nesta sessão, o BC vendeu a oferta total de 4 mil swaps tradicionais –equivalentes à venda futura de dólares– com vencimento em 1º de setembro deste ano, com volume financeiro equivalente à US$ 197,8 milhões. A autoridade monetária também ofertou swaps com vencimento em 2 de maio, mas não vendeu nenhum.

Além disso, o BC fez a quarta etapa da rolagem dos contratos com vencimento em 3 de fevereiro, vendendo a oferta total de 25 mil swaps. Com isso, já rolou cerca de 45% do lote total do mês que vem, equivalente a US$ 11,028 bilhões.

A significativa valorização do dólar nesta sessão também foi influenciada pela possibilidade de o BC dos EUA fazer mais um corte nos estímulos à economia. “Está prevalecendo no mercado internacional a notícia de que o Fed pode promover mais um corte igual no estímulo na próxima reunião e o real está seguindo nessa esteira”, afirmou à Reuters o estrategista-chefe do Banco Mizuho, Luciano Rostagno, de acordo com o UOL Economia.

Na semana, o dólar acumula valorização de 0,65%. No mês e no ano, a alta é de 0,17%.

Na segunda-feira (20), o dólar atingiu o menor nível em mais de um mês, desde 17 de dezembro, caindo 0,34% e fechando cotado a R$ 2,3383 na venda.

As informações das cotações são fornecidas pelo Portal Financeiro Forex Pros/Investing.com.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta