Notícias

Japão registra déficit comercial bem acima do esperado em outubro

©Nikkei Asian Review

As importações japonesas estão sendo prejudicadas pelas crescentes tensões comerciais com os EUA.

As exportações do Japão ficaram abaixo da projeção do mercado para o mês de outubro, o que resultou em um déficit comercial bem maior do que o esperado, em meio a tensões comerciais e crescente pressão para reduzir seu superávit com os EUA.

Dados do Ministério de Finanças japonês divulgados na terça-feira (20) mostram que o país teve déficit em sua balança comercial de 449,3 bilhões de ienes (US$ 3,95 bilhões) no mês passado. O número é mais de nove vezes maior do que o saldo negativo de 47,7 bilhões de ienes previsto numa pesquisa conduzida pelo jornal Nikkei.

As exportações do Japão subiram 8,2% em outubro ante igual mês do ano passado, ficando abaixo da projeção do mercado, de alta de 9%. Já as importações saltaram 19,9% na mesma comparação.

Na semana passada, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, criticou o superávit de longa data do Japão com os EUA, com o argumento de que produtos e serviços americanos enfrentam barreiras em demasia do governo japonês.

Mediante isso, as autoridades japonesas permanecem cautelosas sobre o impacto econômico geral dos conflitos comerciais internacionais. Além disso, uma série de desastres naturais que atingiram o Japão aumentou a pressão sobre as fábricas, interrompendo a produção e a distribuição física no terceiro trimestre.

Produto Interno Bruto (PIB)  japonês retrocedeu 1,2% em termos anualizados para o período entre julho e setembro.

A série de desastres naturais que castigaram o país asiático no terceiro trimestre incluem, principalmente, as graves inundações no oeste do país em julho, o poderoso tufão que causou estragos na cidade de Osaka e arredores no início de setembro e o forte terremoto em Hokkaido em torno das mesmas datas.

Do Mundo-Nipo
Fontes: Estadão | Agência EFE.