Notícias

Turquia detém japonês que pretendia se juntar ao Estado Islâmico

O japonês, de 24 anos, confessou que tinha pretensões de atravessar a fronteira para se integrar como militante do Estado Islâmico.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As forças de segurança da Turquia detiveram na última terça-feira (22) um japonês que, segundo a imprensa local, tinha pretensões de se integrar como militante do grupo jihadista Estado Islâmico (EI). De acordo com uma publicação do jornal ‘Hurriyet Daily News’, o japonês foi detido no distrito de Nizip, em Gaziantep, província no sudeste da Turquia e situada junto à fronteira com a Síria.

Agentes da Gendarmaria local (força militar encarregada da realização de funções que incluem a segurança em fronteiras) capturaram o japonês enquanto realizavam buscas a um carro suspeito, conforme noticiou o ‘Hurriyet Daily News’.

O japonês, de 24 anos e identificado com as iniciais M.M., confessou durante o interrogatório que foi ao distrito de Nizip com o intuito de atravessar a fronteira para ser militante do EI.

De acordo com a agência de notícias Anadolu, o japonês teria confessado ainda que “conheceu uma pessoa na Síria por intermédio de uma rede social e que a mesma o convenceu a se juntar ao grupo jihadista”.

O homem já foi entregue às autoridades de imigração de Gaziantep e deverá ser extraditado assim que a documentação for liberada pelo tribunal local, segundo o jornal turco.

A Embaixada do Japão na Turquia informou que já tomou conhecimento do ocorrido e está apurando o caso, segundo a imprensa japonesa, que cita tratar-se do primeiro caso de um japonês detido no exterior com intenções de se juntar ao EI.

Entretanto, em outubro de 2014, uma estudante residente em Hokkaido (norte do Japão) foi interrogada após investigações apontarem que a jovem pretendia deixar o país para se integrar ao Estado Islâmico.

A detenção do japonês na Turquia ocorreu no mesmo dia dos atentados no aeroporto internacional de Zaventem, que atende Bruxelas, e na estação de metrô Maelbeek da capital belga, que deixaram ao menos 31 mortos e aproximadamente 260 feridos, ações pelas quais o grupo Estado Islâmico assumiu a responsabilidade.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta