Notícias

Bolsa de Tóquio recua por preocupações com a Grécia e alta do iene

O dólar recuou ante o iene, prejudicando as ações de exportadoras japonesas.

Do Mundo-Nipo com Agências

A Bolsa de Valores de Tóquio fechou em queda nesta segunda-feira (26), em reflexo à preocupações sobre o futuro da Grécia na zona do euro, depois que o partido opositor esquerdista Syriza venceu nas eleições gerais realizadas ontem na Grécia. O resultado empurrou o euro para baixo, enquanto o dólar recuou ante o iene, prejudicando as ações de exportadoras japonesas.

O Nikkei 225, índice que reúne as empresas mais negociadas da bolsa japonesa, recuou 43,23 pontos, queda de 0,25% ante o fechamento anterior, encerrando aos 17.468,52 pontos, após ter subido 1,05% na sexta-feira e atingido o maior valor de fechamento desde o dia 29 de dezembro.

Já o Topix, indicador que agrupa os valores da primeira seção em Tóquio, caiu 1,14 ponto, leve recuo de 0,08% em relação ao fechamento anterior, terminando as negociações de hoje aos 1.402,08 pontos.

O volume das transações na sessão principal foi reduzido, totalizando 1.840,60 bilhão de ações negociadas, o mais fraco desde 30 de dezembro. Na sexta-feira, o volume somou 2.084,34 bilhões de ações.

No mercado de bônus japoneses, os juros dos chamados JGBs recuaram em meio a preocupações com a Grécia. O Banco do Japão (BoJ, o banco central japonês) ofereceu um total de 420 bilhões de ienes em JGBs com vencimentos entre cinco e 10 anos. O retorno projetado do JGB de 10 anos, por exemplo, cedia 1,5 ponto-base, a 0,220%, por volta das 4h00 (de Brasília).

As grandes exportadoras foram pressionadas pelos movimentos cambiais, com a Tokyo Electron caindo 2,4%, enquanto a Olympus, que tem forte presença na Europa, cedeu 1,8%, e a Mazda Motor teve perda ainda mais expressiva, de 4,1%.

As ações de mineradoras também estavam entre as maiores perdedoras do dia, após queda nos preços do petróleo, com a Japan Drilling recuando 2,5%. Companhias do setor de energia também foram pressionadas para baixo, com a Cosmo Oil caindo 1,3%. Por outro lado, os fabricantes de produtos de borracha tiveram ganhos, com a Bridgestone avançando 2,9%.

A Toyoda Gosei disparou 4,6%, depois que a agência de notícias Reuters informou que a empresa iria fornecer airbag à Honda Motor para a mais nova versão norte-americana do sedã Accord, substituindo assim a prejudicada Takata Corp.

Os investidores estão agora na expectativa dos resultados de uma reunião do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), que termina na quarta-feira, assim como o anúncio do índice de preços ao consumidor do Japão, dados de dezembro. O número será uma referência para avaliar como o Banco do Japão está caminhando em seu objetivo de alcançar a meta de 2% de inflação.

(Com informações das agências Estado e Kyodo)

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta