Notícias

População do Japão tem queda de quase um milhão em 5 anos

©Stockvault

É a primeira vez que o censo japonês registra queda desde que a análise começou a ser elaborada, em 1920.

A população do Japão diminuiu em quase um milhão de pessoas, o que representa 0,7% do total, nos últimos cinco anos, de acordo com dados do censo 2015 publicados pelo governo do país nesta sexta-feira (26), indicando que é a primeira vez que o censo japonês registra queda desde que a análise começou a ser elaborada, em 1920.

Segundo os dados, a população do Japão em 2015 era de 127,11 milhões de pessoas, cerca de 947 mil a menos em comparação com os números do censo de 2010.

O Ministério de Assuntos Internos e Comunicações explicou no relatório que o número de estrangeiros no Japão aumentou (embora os dados deste aspecto ainda não tenha sido totalmente compilado), mas que o decréscimo populacional excedeu o volume de novos residentes estrangeiros nestes cinco anos.

O atual governo de Shinzo Abe destinou grandes recursos em medidas que buscavam aumentar o número de nascimentos e o volume de população ativa (com projetos pensados para potencializar, por exemplo, a incorporação laboral da mulher), mas nenhum deles até agora se reverteu em resultados positivos.

A comparação do censo com as estimativas da ONU colocam o Japão como o décimo país mais populoso do mundo, e o único entre os 20 primeiros da lista cujo número de habitantes está diminuindo.

O despovoamento nas zonas rurais se reflete no crescimento das principais cidades do país, incluída Tóquio, mostrou o relatório.

As populações nas prefeituras e localidades próximas à capital também cresceram, e fizeram a população da “Grande Tóquio”, considerada a maior conurbação (unificação da malha urbana de duas ou mais cidades) do planeta, chegar a 36,13 milhões de habitantes (1,4% a mais que em 2010), o que representa 28,4% de todos os habitantes do Japão.

(Com Agência EFE)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta