Notícias

Dólar fecha em queda de mais de 1% após quatro pregões seguidos de alta

A moeda dos EUA caiu a 2,26, após atingir R$ 2,29 na véspera.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar fechou em queda de mais de 1% ante o real nesta terça-feira (26), após quatro sessões consecutivas de valorização, com os investidores aguardando a divulgação da pesquisa de intenções de voto do Ibope que será divulgada hoje à noite.

A moeda norte-americana encerrou as negociações com desvalorização de 1,15%, cotado a R$ 2,2642 para venda, após atingir R$ 2,29 na véspera.

Segundo o jornal “Valor Online”, a queda do dólar no mercado local foi intensificada após a notícia publicada no início da tarde de hoje no blog do jornalista Lauro Jardim, da “Veja”, de que os resultados da pesquisa Ibope, a ser divulgada hoje pela TV Globo, mostrariam Marina Silva tecnicamente empatada com Dilma Rousseff nas intenções de voto no primeiro turno das eleições presidenciais, considerando a margem de erro de 2 pontos percentuais.

Entretanto, o Ibope informou, via assessoria de imprensa, que a notícia é “especulação”, já que a sondagem ainda não havia sido finalizada.

Os investidores aproveitaram o cenário eleitoral para promover uma correção do câmbio, uma vez que o real estava atrás das demais moedas neste mês. Em agosto, até ontem, a divisa brasileira acumula baixa de 0,66%, enquanto o índice MSCI de moedas emergentes sobe 0,33%.

A queda do dólar nesta sessão também refletiu expectativas de mais medidas de estímulo pelo Banco Central Europeu (BCE). Na semana passada, o presidente do banco central, Mario Draghi, disse estar preparado para agir para impulsionar a demanda, alimentando expectativas de novos estímulos que poderiam injetar liquidez na economia global.

Em função disso, o dólar também recuava diante de outras moedas de mercados emergentes, como a lira turca e o peso mexicano.

O resultado do dólar nesta terça ocorreu um dia depois de a divisa se aproximar do nível de R$ 2,30, identificado por diversos analistas como um teto informal imposto pelo Banco Central brasileiro. Quando a divisa chegou perto desse patamar no início do mês, o BC aumentou o ritmo das rolagens de swap cambial, que equivalem a venda futura de dólares.

Nesta manhã, o BC deu continuidade ao seu programa de atuações diárias no mercado de câmbio, vendendo a oferta total de até 4 mil swaps cambiais. Foram vendidos 2,6 mil contratos para 1º de junho e 1,4 mil para 1º de setembro de 2015, com volume correspondente a US$ 197,4 milhões.

O BC também vendeu a oferta integral de até 10 mil contratos para rolar os swaps que vencem em 1º de setembro. Até agora, o BC rolou cerca de 78 por cento do lote total, que corresponde a US$ 10,070 bilhões.

*Com informações do Valor Online e da Agência  Thomson Reuters.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta