Notícias

Assassinato de família inteira, incluindo criança de 7 anos, choca o Japão

Reprodução/Kyodo

Jornal japonês sugere que motivação para o massacre da família Iihoshi pode ser uma disputa familiar.

O assassinato de uma família com seis pessoas na segunda-feira (26), incluindo uma criança de 7 anos, ocorrido ontem em uma residência no sul do Japão, além de um amigo da família, deixou o país asiático chocado, visto que o Japão é notório por ser um dos países mais seguros do planeta, com baixíssimo índice de criminalidade.

Segundo informações divulgadas ontem pela emissora estatal NHK, o crime aconteceu em Takachiho, uma pequena cidade turística localizada em uma área montanhosa na província de Miyazaki, situada a mil quilômetros de distância da capital Tóquio, no sudoeste do Japão.

Os corpos estavam na propriedade de um idoso de 72 anos e foram encontrados pela polícia depois da denúncia de um parente, que tentava entrar em contato com a família há dias, mas sem sucesso. Uma idosa estava do lado de fora da casa, enquanto os corpos de três homens, uma mulher e uma criança foram descobertos dentro da residência.

Aos poucos, os investigadores da província Miyazaki começaram a juntar o quebra-cabeça para explicar as mortes. Até o momento, sabe-se que alguns dos corpos foram feridos com uma faca e um machado, que não foram encontrados.

Segundo informações da CNN News, a identidade das vítimas já foi divulgada. Entre os mortos estão o proprietário da casa, Yasuo Iihoshi, 72 anos, sua esposa Mihoko, 66 anos, sua neta, Yui, 7 anos, a nora Mikiko, 41 anos, e o neto Takumi, 21 anos. Outra vítima é Fumiaki Matsuoka, 44 anos, que não tem relações imediatas com a família, mas foi descrito como amigo próximo da família.

Enquanto isso, o corpo do segundo filho de Yasuo e Mihoko, que era marido de Mikiko e pai de Takumi e Yui, foi encontrado em um rio próximo da propriedade.

De acordo com o jornal Japan Times, a motivação para o massacre da família Iihoshi pode ser uma disputa familiar, mas ainda não há informações sobre quem seria o autor das mortes. A polícia segue investigando o crime.

Leis rígidas e pena capital
Japão tem um baixíssimo índice de criminalidade, principalmente porque possui uma das leis mais rígidas do mundo para o porte de armas. Além disso, o Japão e os Estados Unidos são as únicas democracias industrializadas do planeta a aplicar a pena de morte.

Crimes hediondos e assassinatos em série
Mesmo com leis rígidas, assassinatos em massa não são incomuns no Japão. Em 2016, um homem armado com uma faca matou 15 pessoas e feriu mais de 45 durante um ataque em uma instituição de cuidados para pessoas com deficiência. Do total de feridos, quatro ficaram em estado grave e morreram no decorrer de dois dias após o ataque.

Em 2017, Takahiro Shiraishi matou e esquartejou 9 pessoas em apenas 3 meses. A polícia local encontrou nove cabeças e partes de corpos humanos no apartamento de Shiraishi, 28 anos, localizado no subúrbio da capital japonesa.

“No começo, demorou três dias para desmembrar um corpo, mas o da segunda pessoa eu consegui fazê-lo em apenas um dia”, disse ele friamente aos investigadores.

Do Mundo-Nipo