Notícias

Quase mil deficientes sofreram abusos no trabalho em 2015 no Japão

Os principais abusos relatados incluem salário inferior, linguagem agressiva, golpes na cabeça e tapas no rosto.

Quase mil pessoas com deficiência relataram ter sofrido algum tipo de abuso em seus locais de trabalho no Japão durante o ano fiscal de 2015, que terminou em março deste ano, segundo estatísticas divulgadas esta semana pelo governo do país.

O total de 970 foi quase o dobro dos casos registrados no ano fiscal anterior, de acordo com o relatório do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar

Desse total, 855 pessoas relataram que sofreram abusos financeiros, incluindo cortes de salários, seguido por abuso psicológico e físico, em 75 e 73 casos, respectivamente.

A maioria dos casos registrados foi confirmada após investigações, que incluem remuneração salarial inferior ao mínimo regional, assedio moral, como linguagem agressiva, e abusos físicos, como golpes na cabeça e tapas no rosto.

O ministério elaborou o levantamento com base em informações de denúncias comunicadas aos escritórios das agências de trabalho em todo o Japão. Os casos de abuso foram confirmados por 507 escritórios.

As denúncias foram feitas por pessoas que sofrem todo tipo de deficiência, incluindo visual e auditiva, mas que são aptas ao trabalho. A pesquisa não cobre abusos ocorridos em instalações de assistência social a pessoas com deficiência.

Fonte: The Japan Time.

Deixe uma resposta