Notícias

Bolsa de Tóquio fecha em queda, mas encerra março com alta de 2,2%

Investidores esperam relatórios econômicos do ano fiscal de 2014 que, no Japão, encerra hoje.

Do Mundo-Nipo com Agências

A Bolsa de Valores de Tóquio fechou em baixa nesta terça-feira (31), com investidores embolsando lucros antes da divulgação de dados econômicos do ano fiscal de 2014 que, no Japão, encerra ao findar o mês de março, ou seja, hoje.

O Nikkei 225, índice que reúne as empresas mais negociadas da bolsa japonesa, perdeu 204,41 pontos, recuo de 1,05% ante o fechamento anterior, encerrando o dia aos 19.206,99 pontos. Apesar da queda, o índice encerrou o mês de março com alta acumulada de 2,2% e marcou o terceiro mês consecutivo de ganhos. Com isso, Nikkei fecha o trimestre janeiro-março com ganhos de 10,1%.

Já o indicador Topix, que agrupa os valores da primeira seção em Tóquio, caiu 14,66 pontos, declínio de 0,94% ante o fechamento de segunda-feira, terminando aos 1.543,11 pontos.

Traders disseram que os investidores aproveitaram o último dia do ano fiscal para embolsar lucros de ações de farmacêuticas e de outras empresas que tiveram forte desempenho recentemente, em antecipação aos relatórios econômicos a do exercício fiscal de 2014, a serem divulgados ao longo da primeira semana de abril, mês que se inicia o ano fiscal japonês.

Hoje à noite, os participantes do mercado vão acompanhar a pesquisa Tankan do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), em busca de sinais sobre o ambiente de negócios. A expectativa é que a sondagem mostre uma ligeira melhora no sentimento em relação ao trimestre anterior. Para o analista Hisao Matsuura, da Nomura Securities, o índice para grandes fabricantes deverá avançar para 14, ante 12 na pesquisa anterior.

A realização de lucros com ações de grupos farmacêuticos pesou na bolsa japonesa hoje: a Shionogi & Co. caiu 4,4%, a Eisai recuou 3,0% e a Chugai Pharmaceutical perdeu 2,9%. Ao longo do trimestre, o trio foi impulsionado por notícias sobre o desenvolvimento de novos medicamentos e alianças, assim como por compras de investidores de olho no pagamento de dividendos.

Já a varejista de roupas Shimamura despencou 7,1%, após divulgar queda de 12% no lucro operacional do ano fiscal.

Por outro lado, a Fujifilm Holdings subiu 1,5%, após anunciar ontem a compra da empresa de biotecnologia norte-americana Cellular Dynamics International.

(Com informações das Agências Estado e Kyodo)

*Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta