Datas festivas Variedades

Shuubun no Hi: Equinócio de outono no Japão

Foto: Getty

No outono japonês ocorre o fenômeno kouyou, quando as folhas das árvores ganham lindos tons em amarelo e vermelho.

Atualizado em 19/09/2017


O Equinócio de Outono (Shuubun no Hi) é celebrado no Japão todo dia 22 ou 23 de setembro, o que depende do calendário. A data, que é celebra como um importante feriado nacional, marca a entrada oficial do belo outono japonês, estação em que ocorre o fenômeno chamado kouyou (Koyo Gari ou Momiji Gari), quando as folhas das árvores ganham lindos tons coloridos, geralmente amarelo e vermelho, deixando a estação com um visual completamente mágico.

O auge do kouyou ocorre em novembro, embora algumas regiões, as mais frias, iniciem a mudança de cor das folhagens já em outubro.

As montanhas em praticamente todo o arquipélago ganham um tom de vermelho ardente, que os japoneses chamam de “Yuma ga Moeru”, expressão que significa “montanha pegando fogo”.

A mudança da coloração das folhas é motivo para que os japoneses promovam excursões e piqueniques em parques. Há ainda aqueles que deixam o conforto do lar para se aventurarem nas montanhas apenas para apreciar esse espetáculo da natureza.

Essa prática de apreciação do fenômeno kouyou existe no Japão desde o Século VII. Ela era um elegante passatempo da aristocracia da época. Posteriormente, a prática se estendeu aos “plebeus”, que passaram a realizar eventos regionais para dar boas-vindas à estação outonal, que é considerada uma das belas do mundo, com um visual simplesmente “mágico”.

Os tons coloridos da estação tem sido desde tempos antigos inspiração para os poetas japoneses. Há uma enormidade de poemas tanka e haiku (haikai) sobre o outono.

Contudo, assim como as flores de cerejeira, as belas folhas em tons vermelhos e amarelos do outono têm curta duração. O conceito de efêmero é usado para ambas e comparado à vida dos samurais: “curta, mas honrada”.

O espetáculo é apreciado tanto durante o dia como a noite. Isso porque as prefeituras organizam eventos noturnos, além de colocar iluminações em pontos estratégicos, como em parques e nas ruas arborizadas, o que ressalta a coloração outonal das folhagens mesmo durante a noite – um verdadeiro show da natureza enaltecido por luzes artificiais.

Semana equinocial

O Equinócio de Outono também tem ligação religiosa e rituais envolvendo espiritualidade, principalmente durante a “semana equinocial”. denominada Ohigan, que começa três dias antes da entrada oficial do Shunbun-no-hi e os três dias posteriores, formando um período de sete dias. O Ohigan também é comemorado na primavera, com o Shubun-no-hi (Equinócio da Primavera).

A religião budista vê o Higan (cujos símbolos significam “o outro lado”) como o outro mundo em contraposição ao Kogan (este mundo), que também significa a transição de uma estação para outra. O Higan é o mundo da iluminação espiritual, onde não há dor e todos os problemas são superados, por isso é creditado que, durante semana equinocial, deve-se mostrar veneração aos antepassados, visitando os túmulos para limpá-los, oferecer incenso e enfeitar com flores.

Entenda como ocorre o outono (aki) no Japão

Risshuu
7 ou 8 de agosto, dia do ingresso no outono pelo calendário japonês.

Shosho
23 e 24 de agosto, o calor fica mais ameno.

Hakuro
8 de setembro, significa o dia em que o orvalho se deposita sobre os campos, deixando a paisagem esbranquiçada.

Shuubun
22 ou 23 de setembro, entrada oficial do outono. Esse dia também é chamado de Equinócio de Outono.

Kanro
8 de outubro, quando o outono entra na fase de pico e os dias passam a ficar mais frios.

Soukou
23 de outubro, é a época em que as folhas ficam coloridas (kouyou) e caem as primeiras geadas na parte norte do Japão.

Confira algumas fotos do espetacular outono japonês:

Fontes: The Asahi Shimbun | Vidasemvoltas.

Comentários