Datas festivas Variedades

Shuubun no Hi: Equinócio de outono no Japão

Fenômeno kouyou em Kyoto | Getty

No outono japonês ocorre o fenômeno kouyou, quando as folhas das árvores ganham lindos tons em amarelo e vermelho.

Atualizado em 22/09/2018


O Equinócio de Outono (Shuubun no Hi ou Shuubun-no-hi, em japonês) é celebrado no Japão todo dia 22 ou 23 de setembro, o que depende do calendário. A data, que é celebra como um importante feriado nacional, marca a entrada oficial do belo outono japonês, estação em que ocorre o fenômeno chamado kouyou (Koyo Gari ou Momiji Gari), quando as folhas das árvores ganham lindos tons coloridos, geralmente amarelo e vermelho, deixando a estação com um visual completamente mágico.

O auge do kouyou ocorre em novembro, embora algumas regiões, as mais frias, iniciem a mudança de cor das folhagens já em outubro.

Fenômeno kouyou em Kyoto | Japan Guide

As montanhas em praticamente todo o arquipélago ganham um tom de vermelho ardente, que os japoneses chamam de “Yuma ga Moeru”, expressão que significa “montanha pegando fogo”.

A mudança da coloração das folhas é motivo para que os japoneses promovam excursões e piqueniques em parques. Há ainda aqueles que deixam o conforto do lar para se aventurarem nas montanhas apenas para apreciar esse espetáculo da natureza.

Fenômeno kouyou em Kokkaido | Japan Guide

Essa prática de apreciação do fenômeno kouyou existe no Japão desde o Século VII. Ela era um elegante passatempo da aristocracia da época. Posteriormente, a prática se estendeu aos “plebeus”, que passaram a realizar eventos regionais para dar boas-vindas à estação outonal, que é considerada uma das belas do mundo, com um visual simplesmente “mágico”.

Fenômeno kouyou com o Monte Fuji no fundo | Japan Guide

Os tons coloridos da estação tem sido desde tempos antigos inspiração para os poetas japoneses. Há uma enormidade de poemas tanka e haiku (haikai) sobre o outono.

Contudo, assim como as flores de cerejeira, as belas folhas em tons vermelhos e amarelos do outono têm curta duração. O conceito de efêmero é usado para ambas e comparado à vida dos samurais: “curta, mas honrada”.

Fenômeno kouyou em Kyoto | Kyodo

O espetáculo é apreciado tanto durante o dia como a noite. Isso porque as prefeituras organizam eventos noturnos, além de colocar iluminações em pontos estratégicos, como em parques e nas ruas arborizadas, o que ressalta a coloração outonal das folhagens mesmo durante a noite – um verdadeiro show da natureza enaltecido por luzes artificiais.

Fenômeno kouyou em Kyoto | Getty

Semana equinocial

O Equinócio de Outono também tem ligação religiosa e rituais envolvendo espiritualidade, principalmente durante a “semana equinocial”. denominada Ohigan, que começa três dias antes da entrada oficial do Shunbun-no-hi e os três dias posteriores, formando um período de sete dias. O Ohigan também é comemorado na primavera, com o Shubun-no-hi (Equinócio da Primavera).

Fenômeno kouyou visto de noite em Kanagawa | Japan Guide

A religião budista vê o Higan (cujos símbolos significam “o outro lado”) como o outro mundo em contraposição ao Kogan (este mundo), que também significa a transição de uma estação para outra. O Higan é o mundo da iluminação espiritual, onde não há dor e todos os problemas são superados, por isso é creditado que, durante semana equinocial, deve-se mostrar veneração aos antepassados, visitando os túmulos para limpá-los, oferecer incenso e enfeitar com flores.

Fenômeno kouyou visto de noite em Shizuoka | Kyodo

Entenda como ocorre o outono (aki) no Japão

Risshuu
7 ou 8 de agosto, dia do ingresso no outono pelo calendário japonês.

Shosho
23 e 24 de agosto, o calor fica mais ameno.

Hakuro
8 de setembro, significa o dia em que o orvalho se deposita sobre os campos, deixando a paisagem esbranquiçada.

Shuubun
22 ou 23 de setembro, entrada oficial do outono. Esse dia também é chamado de Equinócio de Outono.

Kanro
8 de outubro, quando o outono entra na fase de pico e os dias passam a ficar mais frios.

Soukou
23 de outubro, é a época em que as folhas ficam coloridas (kouyou) e caem as primeiras geadas na parte norte do Japão.

Por Maria Rosa
Fontes: The Asahi Shimbun | Vidasemvoltas.

*É permitida a reprodução somente para fins educativos e desde que com o devido crédito ao Mundo-Nipo.com. Para reprodução com fins comerciais, leia a Restrição de uso.

Comentários