Notícias

Dólar fecha praticamente estável e se mantém na casa dos R$ 2,26

A moeda dos EUA encerrou o primeiro pregão da semana com leve alta de 0,09%.

Do Mundo-Nipo com Agências

O dólar fechou praticamente estável ante o real nesta segunda-feira (4), se mantendo na casa dos R$ 2,26, em dia marcado por poucas notícias importantes para o mercado financeiro.

O dólar comercial encerrou o primeiro pregão da semana com leve alta de 0,09%, cotado a R$ 2,2625 para venda, após mergulhar a R$ 2,2482 na mínima do dia, na parte da manhã. Na semana passada, a moeda havia acumulado valorização de 1,48%.

Segundo dados da BM&F, o movimento financeiro ficou em torno de US$ 1 bilhão.

Pela manhã, a moeda operou em baixa em função do anúncio, após o final do pregão na sexta-feira, do Banco Central sobre o início da rolagem dos contratos de swap (equivalentes à venda de dólares no mercado futuro) programados para vencer em setembro, com a oferta de até 8 mil contratos.

À tarde, passada a influência dos leilões de swap, o dólar chegou a oscilar em alta ante o real, alinhando-se ao movimento visto no exterior ante algumas divisas de países emergentes. Mas o movimento não acompanhou os negócios lá fora e, no fim, prevaleceu uma estabilidade ante a moeda brasileira.

Segundo afirmou um gerente de câmbio à agência Reuters, o anúncio do BC deu alguma tranquilidade para o mercado realizar lucros depois de toda a movimentação da semana passada, quando o dólar acumulou alta de 1,48%. Desde março o BC tem rolado entre 50 e 80 por cento dos vencimentos de swaps.

O corretor acredita que o dólar deve voltar a cair um pouco agora. Talvez não volte a casa de R$ 2,20, mas a sequência de alta deve perder força.

O dólar vinha oscilando entre R$ 2,20 e 2,25 desde o início de abril, com breves exceções. Boa parte do mercado entende que esses níveis agradariam o BC por não prejudicarem a inflação ou as exportações.

 

Atuações do Banco Central no câmbio

O BC rolou US$ 395,1 milhões, ou cerca de 4% do lote total que vence no próximo mês, correspondente a US$ 10,070 bilhões. Se mantiver essa quantia em todos os dias do mês e vender sempre a oferta integral, o BC rolará cerca de 80% dos contratos.

A autoridade monetária também manteve seu programa de intervenções diárias no câmbio, com as novas regras anunciadas em junho. Foram vendidos 4.000 contratos de swap cambial com vencimento em 2 de fevereiro de 2015. O BC também ofertou contratos com vencimento em 1º de junho do ano que vem, mas não vendeu nenhum. A operação movimentou o equivalente a US$ 198,9 milhões.

As informações das cotações de fechamento são fornecidas pelo Portal Financeiro Investing.com Brasil.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe uma resposta