Notícias

Nova ministra japonesa da Defesa faz 1ª viagem oficial ao exterior

Tomomi Inada visitou, na sexta-feira, a base aérea de Komatsu, em Ishikawa (Foto: Kyodo)

A ministra viajou hoje à África, onde inspecionará o contingente militar japonês engajado em operações ao largo da Somália.

A nova ministra da Defesa do Japão, Tomomi Inada, iniciou neste sábado (13) sua primeira viagem em caráter oficial ao exterior. Segundo a emissora pública ‘NHK’, Tomomi partiu para um tour de quatro dias à Djibuti, país situado no nordeste da África.

De acordo com o pronunciamento de seu gabinete, a ministra irá viajar pelo país africano com o objetivo de inspecionar o contingente da Força Marítima de Autodefesa do Japão, que engajados em operações de combate à pirataria ao largo da Somália.

Esta será a primeira viagem ao exterior da ministra desde que assumiu o Ministério da Defesa, no início deste mês. Antes dela, apenas uma mulher havia sido a titular da pasta, Yuriko Koike, que chefiou o ministério por apenas algumas semanas em 2007. Agora, Koike é a governadora de Tóquio, eleita no fim do mês passado.

Eleita deputada pela primeira vez em 2005, Tomomi Inada, de 57 anos e formada advogada pela Universidade de Waseda, não é bem vista pela China porque visita regularmente o Santuário Yasukuni de Tóquio, para irritação de chineses e coreanos, que consideram o santuário xintoísta um símbolo do polêmico passado militarista do Japão na Segunda Guerra Mundial.

O santuário honra as almas de 2,5 milhões de mortos, incluindo 14 criminosos de guerra condenados pelos Aliados depois da Segunda Guerra Mundial.

Na sexta-feira (12), a ministra disse à imprensa que visitas ao santuário de Yasukuni é uma questão de consciência, e que ela deseja tomar uma decisão adequada em vista que agora é parte inerente do gabinete do primeiro-ministro Shinzo Abe.

Com Agência Kyodo

Comentários