Notícias

Japão mantém avaliação econômica, mas reconhece fraqueza no exterior

Foto: AJW Images

Na avaliação, que é referente ao mês de fevereiro, o governo japonês reconheceu pontos de fraqueza e aumento das incertezas no exterior.

O governo do Japão manteve inalterada sua avaliação geral sobre a economia do país no decorrer de fevereiro, afirmando que ela continua se recuperando moderadamente, mas reconheceu pontos de fraqueza e aumento das incertezas no exterior, em meio a preocupações com o movimento de queda da terceira economia do mundo durante o ano passado vai persistir em 2016.

Temores sobre a força da economia global também são razões para ser mais cauteloso sobre a perspectiva, disse o relatório, reconhecendo persistentes dúvidas sobre a saúde das economias de mercados emergentes.

“O Japão está em uma recuperação moderada, mas pode-se ver fraqueza em algumas áreas”, disse o gabinete em seu relatório econômico mensal nesta quinta-feira (25).

“Entretanto, há riscos, incluindo a desaceleração das economias emergentes. Precisamos também prestar atenção aos mercados financeiros internacionais.”

O governou também deixou inalterada sua avaliação de que os gastos do consumidor estão estáveis, conforme o mercado de trabalho fica mais apertado, disse o relatório.

A avaliação em relação as exportações também foi mantida de forma negativa, com a demanda fraca da Ásia e com leve queda das encomendas dos Estados Unidos.

Para manter a economia japonesa no caminho da recuperação, o governo afirmou que implementará rapidamente um orçamento extra para o ano fiscal que termina em março e trabalhará para elaborar o orçamento para o novo ano fiscal em breve.

Já no próximo mês, o governo vai começar a gastar um pacote de estímulos de US$ 27 bilhões. Um dos destaques do pacote é um aumento do dinheiro para os pensionistas.

Representantes das economias do G-20 se reúnem em Xangai nesta semana. Ontem o Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou que as maiores economias do mundo deveriam concordar em um aumento coordenado dos gastos dos governos para conter o crescente risco de uma desaceleração econômica global mais profunda.

No fim de janeiro o Banco do Japão (BoJ) decidiu adotar uma política de juros negativos sobre excesso de reservas dos bancos para estimular a atividade econômica e as expectativas de inflação.

Fontes: Conteúdo Estadão | Agência Reuters.

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Comentários

Deixe de comentário

*