Costumes

Saiba por que nunca se deve balançar as pernas no Japão

©Creative Commons

No Japão, balançar as pernas é sinal de ansiedade e sugere que a pessoa é desprovida de autocontrole.

Atualizado em 23/07/2019

Bimbo yusuri é o termo japonês destinado ao ato de tremer ou balançar as pernas enquanto a pessoa estiver sentada. A tradução literal, no entanto, pode ser “pessoa pobre tremendo” ou “agitação de pessoa pobre”.

Ninguém sabe exatamente a origem do termo na cultura japonesa. Mas existe uma teoria de que a linguagem foi baseada em pessoas pobres que, desprovidas de posses para se aquecer adequadamente durante o inverno, tremiam para afastar o frio.

Balançar as pernas enquanto sentado pode ser, na maioria das vezes, um hábito inconsciente – dizem que é mais frequente entre os homens.

Motivos ocasionados por problemas de saúde física

Existem diversas teorias sobre o motivo que pode levar a este hábito. Segundo alguns especialistas, pode ser uma doença chamada Síndrome das Pernas Inquietas (SPI), também conhecida como Síndrome de Ekbom, que é uma desordem neurológica associada a sensações anormais nas pernas, de acordo com o Dr. Drauzio Varella.

Cerca de 5% da população global e 10% das pessoas acima de 65 anos desenvolvem SPI. Esta síndrome, no entanto, geralmente manifesta-se antes e/ou durante o sono, podendo até impedir que a pessoa durma.

O hábito ou a mania de balançar as pernas enquanto sentado, e a qualquer hora do dia, também pode estar associado a problemas de circulação, e movimentá-la é uma forma de fazer o sangue circular.

Outro motivo apontado para o hábito pode ser gerado pela ansiedade. Há também uma teoria menos nobre, sugerindo que o ato ajuda inibir a vontade de urinar.

Hábito deve ser evitado no Japão

Entretanto, o que pode ser um hábito comum para os ocidentais, é altamente recomendado evitar no Japão. De acordo com os costumes no país, balançar a perna é um ato extremamente rude, pois sugere que a pessoa está impaciente ou nervosa, indicando ser desprovida de autocontrole.

Passageiros em metrô no Japão | Creative Commons

O hábito pode danificar seriamente a formação profissional e a vida social de uma pessoa que vive no Japão. Para os japoneses mais conservadores, principalmente donos de empresas e chefes de setores, balançar a perna na frente de um cliente indica que o funcionário não é um bom profissional, pois a paciência é essencial para o progresso de uma empresa e, provavelmente, o ato acarretará em demissão.

Quando alguém faz bimbo yusuri, os japoneses não são susceptíveis de pedir para parar. Isso ocorre porque é costume cultural evitar conflitos e está associado ao termo denominado Omotenashi, que é um modo de vida no Japão. A expressão combina a educação e uma polidez requintada, com um desejo de manter a harmonia e evitar o conflito.

Em outras palavras, falar diretamente que uma pessoa está incomodando seria embaraçoso para ambos. Então, qualquer tipo de mau comportamento é sempre ignorado e a pessoa acaba por ser evitada.

Portanto, se você tiver o hábito de balançar as pernas, mesmo inconscientemente, é recomendado cruzá-las sempre que estiver no Japão.

Por Maria Rosa
Fontes principais de pesquisa
• Livro: Japan – Dictionary Culture and Civilization | Autores: Frederic Louis David and Alvaro Iwang
• Livro: História da cultura japonesa | Autor:  José Yamashiro | Edição e publicação: Editora Ibrasa
• Site: Asahi Shimbun

Restrição de uso
É permitida a reprodução somente para fins educativos e desde que com o devido crédito ao Mundo-Nipo.com (MN), com link direcionando para mundo-nipo.com. Para reprodução com fins comerciais, leia a Restrição de uso.