Notícias

Premiê do Japão visita áreas atingidas pelo tufão Hagibis

©Kyodo

Até o momento, o número de mortes soma 77, enquanto nove pessoas continuam desaparecidas e 243 ficaram feridas, sendo que 30 estão hospitalizadas.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, visitou a província de Fukushima, no nordeste do país, para inspecionar os danos causados pelo tufão Hagibis no último final de semana.

Abe se deslocou em um avião da Força Aérea de Autodefesa na manhã desta quinta-feira (17), hora local.

O líder japonês visitou a cidade de Koriyama, onde cinco pessoas morreram. O prefeito Masato Shinagawa mostrou ao premiê um complexo industrial danificado pelas enchentes provocadas pelo transbordamento do Rio Abukuma.

Posteriormente, Abe foi a uma escola primária que serve de abrigo para cerca de 100 pessoas. Ele se comprometeu a ajudar os afetados –que perderam suas casas– a reconstruir suas vidas e proferiu palavras de encorajamento.

Além disso, Abe prometeu 700 milhões de ienes em ajuda às áreas afetadas pelo fenômeno Hagibis, 19º tufão da temporada no Pacífico e considerado o mais devastador a atingir o Japão nos últimas 60 anos.

Número de mortos, desaparecidos e feridos

A emissora pública NHK apurou que o total de mortes chegou a 77, enquanto nove pessoas que continuam desaparecidas.

De acordo com a Kyodo News, 243 pessoas ficaram feridas. Deste total, cerca de 30 estão hospitalizas, sendo que 8 estão em estado grave – todos idosos.

Trabalho de limpeza

As chuvas torrenciais provocaram o rompimento de pelo menos 110 diques em rios, inundando mais de 40 mil residências.

Na província de Tochigi, ao norte de Tóquio, pessoas passaram a realizar o árduo trabalho de limpeza. Voluntários foram destacados para ajudar os idosos a retirarem a lama de suas casas.

Até a tarde de quinta-feira (hora local), mais de 105 mil lares continuavam sem água e milhares de casas estavam sem luz. Não se sabe quanto tempo levará até que esses serviços sejam totalmente restaurados.

SAIBA MAIS
Imperador do Japão manifesta solidariedade às vítimas do tufão
Milhares de residências no Japão continuam sem energia elétrica

O Rio Chikuma provocou extensos transbordamentos na cidade de Nagano. Enchentes também ocorreram na região sul de Tóquio. Um trecho do Rio Tama transbordou, inundando cerca de 600 residências.

Autoridades meteorológicas advertem que o norte e o leste do Japão podem receber mais chuva na sexta-feira e no sábado. Elas exortam as pessoas em áreas atingidas pelo desastre que permaneçam alertas, afirmando que mesmo uma pequena quantidade de chuva é capaz de desencadear mais inundações ou deslizamentos de terra.

MN – Mundo-Nipo.com
Fontes: Kyodo News | NHK News.