Notícias

Japão executa chinês condenado à morte por matar 4 pessoas

Foto: Arquivo/NHK

Trata-se da primeira execução de um estrangeiro no Japão desde que os detalhes de execuções começaram a ser divulgados no país, em 2007.

O governo do Japão realizou nesta quinta-feira (26) sua primeira execução de um estrangeiro condenado à morte no país, desde que os detalhes da execução das sentenças começaram a ser divulgados, em 2007. Segundo o Ministério da Justiça, o executado é um chinês, de 40 anos, condenado à pena de morte por assassinar uma família de quatro pessoas.

De acordo com relatos da mídia japonesa, o executado chinês, Wei Wei, foi condenado em 2003, mesmo ano em que assassinou quatro cidadãos japoneses pertencentes a uma mesma família.

Wei Wei teve ajuda de dois estrangeiras, também chineses. Na época, os dois fugiram para a China, onde foram presos. Um deles foi executado em 2005 e o outro foi condenado à prisão perpétua.

O enforcamento desta quinta-feira eleva para 39 o número de condenados à morte executados após o regresso ao poder, no final de 2012, do primeiro-ministro japonês Shinzo Abe.

No ano passado, o governo japonês executou 15 condenados, número mais alto já registrado no país em uma década. Contudo, esse aumento é por conta da execução de 13 ex-membros da seita Verdade Suprema, condenados à pena de morte por serem responsáveis pelo atentado com gás sarin no metrô de Tóquio em 1995, o que resultou na morte de 13 pessoas e deixou mais de 6 mil intoxicados.

Após as execuções de hoje, o número condenados à morte esperando por execução no país totaliza agora 120 prisioneiros.

CONTEÚDOS RELACIONADOS
Japão executa condenados por ataque com gás sarin em Tóquio
Japão mantém pena de morte para homem que matou 5 vizinhos
Pena de morte no Japão

Japão é um dos 57 países no mundo que mantêm a pena capital, incluindo Estados Unidos, China, Irã e Arábia Saudita. Desde 1977, a punição foi abolida em 141 países.

Entre os países industrializados,que fazem parte do G7, somente Japão e Estados Unidos aplicam a pena capital, que no Japão é feita por meio de enforcamento.

Conforme manda o sistema de pena de morte no Japão, os condenados são executados na forca sem aviso prévio, ou seja, os réus são notificados que serão enforcados apenas algumas horas antes da execução, o que é duramente criticado pelas organizações de defesa dos direitos humanos, que apontam o ato como desumano.

Pedido para abolir a pena de morte no Japão

Em meio à crescente tendência global de abolir ou suspender a pena de morte, a Federação das Associações de Advogados do Japão pediu ao governo que encerre a pena de morte até 2020, sugerindo a introdução de prisão perpétua sem liberdade condicional como alternativa.

Os críticos também estão pedindo maior transparência no processo governamental em decidir o momento das execuções.

Embora o sistema de punição por pena capital do Japão tenha atraído críticas nacionais e internacionais, algumas pesquisas realizadas por órgãos governamentais, bem como por agências de notícias e emissoras de TV privadas, indicam que a maioria dos japoneses apoia a execução de condenados.

Mundo-Nipo.com – MN
Fontes: Kyodo News | Asahi Shimbun.