Notícias

Princesa Mako visita o Pará

Foto: Reprodução/Mauro Pimentel / Getty

Mako visitou o município paraense Tomé-Açu, que tem a terceira maior colônia japonesa no Brasil.

A princesa Mako de Akishino, neta mais velha do imperador do Japão, está em Belém, no norte do Brasil. A princesa chegou a capital do Pará na noite de quinta-feira (26), acompanhada do embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada.

A comitiva foi a capital paraense com o propósito de estreitar as relações entre o Pará e o Japão, reforçar e construir novas parcerias e cooperações nas áreas de ciência, tecnologia e conhecimento.

Na manhã desta sexta-feira (27), a princesa japonesa se reuniu com o governador do Estado, Simão Jatene. Depois ela seguirá para Tomé-Açu, no nordeste paraense, município que possui a terceira maior colônia japonesa do Brasil.

No município de Tompe-Açú, a princesa conhecerá o Memorial aos Imigrantes Pioneiros de Tomé-Açu, o Museu de Imigração e a Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (Camta), fundada por imigrantes japonese, com 87 anos de história.

A programação da princesa ainda inclui visita ao Ver-o-Peso durante a manhã de sábado (28) e em seguida será recepcionada pela Associação Pan-Amazônica Nipo-Brasileira, antes de deixar o estado rumo ao Japão.

O Japão inegavelmente é um país com sólidas relações culturais e econômicas com o Pará, além de forte identidade sócio cultural e histórica. Em 2018 completam-se 110 anos da imigração japonesa do Brasil. No Pará a chegadas dos imigrantes aconteceu há 89 anos no município de Tomé-Açu e 123 anos do acordo Brasill-Japão.

Mako chegou ao Brasil no dia 19 de julho. Ela desembarcou no Rio de Janeiro, onde começou uma visita oficial de duas semanas ao país para participar dos atos comemorativos pelos 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil.

Esta é a primeira visita da princesa Mako ao Brasil, país no qual visitará diversas cidades em cinco estados e onde se reunirá com descendentes dos primeiros japoneses que chegaram ao país, antes de retornar ao Japão no dia 31 de julho.

Saiba mais
» Princesa Mako chega ao Brasil
» História da Imigração Japonesa no Brasil
» Veja mais notícias sobre a Família Imperial do Japão

A última visita ao Brasil de um integrante da família real japonesa foi a do príncipe herdeiro do Japão, Naruhito, que participou em março deste ano do Fórum Mundial da Água em Brasília.

Princesa Mako
Mestre em Artes pela Universidade Leicester (Inglaterra), a princesa de 26 anos também estudou em outras universidades do exterior. Mako de Akishino é a filha mais velha de Fumihito, que é o príncipe Akishino, o segundo filho do imperador Akihito e da imperatriz Michiko. Embora seja a neta mais velha de Akihito, Mako não é listada na linha de sucessão ao Trono do Crisântemo, visto que só homens podem ascender ao trono japonês.

Caso as leis da Casa Imperial permitissem mulheres imperatrizes, Mako seria a quarta na linha de sucessão, atrás do Príncipe herdeiro Naruhito e de sua filha, a Princesa Aiko, e do pai, o Príncipe Akishino,.

É a primeira viagem oficial de Mako ao exterior desde que a Agência da Casa Imperial do Japão anunciou, em fevereiro, o adiamento de seu casamento com Kei Komuro, considerado plebeu por não ter laços consanguíneos com a realeza. O casamento, que era para acontecer no início de novembro de 2018, foi adiado para 2020.

Depois que Mako contrair matrimônio com Komuro, ela terá que abdicar de seu status de princesa, visto que só membros homens da Família Imperial podem se casar com “plebeias”. Aliás, a imperatriz Michiko não tem laços consanguíneos com a nobreza, o mesmo ocorre com a princesa Masako, esposa do príncipe herdeiro.

Com informações da TV Liberal / Pará | Agência EFE Brasil.