Notícias

Japão lembra 5 anos da trágica erupção do Monte Ontake

Memorial em homenagem às vitimas da erupção no Monte Ontake em setembro de 2014 | Foto: Kyodo

Monte Ontake foi palco do maior número de mortos em erupção vulcânica no período pós-guerra do Japão. Mais de 60 pessoas morreram.

Autoridades do vilarejo de Otaki, na província de Nagano, no centro do Japão, realizaram uma cerimônia nesta sexta-feira para marcar o desastre vulcânico que provocou o maior número de mortos no período pós-guerra no Japão, que completa hoje (27) cinco anos.

O Monte Ontake, na parte central do país, entrou em erupção em 27 de setembro de 2014, deixando 58 mortos e cinco desaparecidos.

RELACIONADOS
Buscas continuam no Monte Ontake e mais dois corpos são encontrados
Estudo simula consequências da temida erupção do Monte Fuji
Mais de 20 vulcões no Japão apresentam risco de erupção

Neste ano, a localidade de Kiso, na província de Nagano, suspendeu parcialmente as restrições de escalada na montanha durante a temporada de escalada no verão, pela primeira vez desde a erupção vulcânica, permitindo a chegada até o topo entre julho e meados de outubro.

O vilarejo de Otaki também planeja suspender restrições de entrada, o que deve aumentar ainda mais o número de montanhistas.

Autoridades locais enfrentam o desafio de elaborar medidas de segurança, como a maneira de evacuar montanhistas rapidamente caso o vulcão entre em erupção novamente.

Outro desafio é a conscientização dessas pessoas sobre o fato de que o vulcão é potencialmente ativo. As autoridades planejam intensificar os esforços para oferecer informações de modo a conscientizar os montanhistas.

Centenas de pessoas se encontravam no Monte Ontake no momento da erupção em 2014 | Foto: Arquivo / Asahi

Com Agência Brasil Internacional.