Notícias

Produção industrial do Japão tem primeira alta em três meses

©Creative Commons

Os números divulgados hoje amenizam, em parte, os recentes dados desapontadores sobre a inflação no país.

produção industrial do Japão subiu 3,7% em janeiro na comparação com novembro, com ajuste sazonal, o que representa a primeira alta do importante indicador após registrar três meses seguidos de retração, informou o governo do país nesta segunda-feira (29), indicando que o resultado reflete a melhora na produção de maquinários, semicondutores e equipamentos eletrônicos.

O resultado veio bem melhor que a expectativa de mercado, que estimava alta mediana de 3,3%. De acordo com o relatório preliminar do Ministério da Economia, Comércio e Indústria (METI), a atividade da indústria japonesa avançou em 12 dos 15 setores analisados.

Os embarques industriais, principal medida para avaliar a demanda, aumentaram 0,4% entre dezembro do ano passado e janeiro de 2016, marcando o primeiro aumento em três meses, após queda de 1,8% no mês anterior. Enquanto isso, os estoques caíram 0,3% na mesma base de comparação, a primeira queda em três meses.

Segundo o ministério, a melhora nos embarques foi conduzida pela maior produção de maquinário para fabricação de componentes de dispositivos móveis, impulsionados pelo aumento na demanda para Taiwan e Coreia do Sul.

A produção de automóveis, de semicondutores e de equipamentos eletrônicos em geral também registrou alta. Entretanto, apesar da melhora do indicador, o governo manteve sua avaliação do mês anterior, dizendo que a produção industrial segue flutuante, “oscilado de maneira indecisa”.

Dados de uma pesquisa realizada pelo Ministério mostram que os fabricantes japoneses estimam que a produção industrial recue 5,2% em fevereiro e avance 3,1% em março. Em relação ao trimestre de janeiro a março, eles projetam um recuo mediano de 0,3%.

Os números divulgados hoje amenizam, em parte, os recentes dados desapontadores sobre a inflação no país, que pressionou o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe e gerou especulação em torno de novas medidas de flexibilização monetária por parte do banco central japonês.

A produção industrial, que mede o ritmo das fábricas japonesas, é considerada fundamental para antecipar o desempenho da economia do país, que é altamente dependente do setor manufatureiro.

(Com a Agência Kyodo)

Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe uma resposta