Notícias

Aliança Renault, Nissan e Mitsubishi é reafirmada em Amsterdã

O compromisso foi firmado na primeira reunião entre as três montadoras após a prisão de Ghosn.

Representantes das companhias Renault, Nissan e Mitsubishi anunciaram que continuam “complemente comprometidas” com a aliança que une as três montadoras de veículos após a prisão do presidente do grupo, o brasileiro Carlos Ghosn, no Japão.

Os conselhos de administração das três companhias “enfaticamente reiteraram compromisso forte com a aliança”, afirmaram as montadoras por ocasião de reunião de seus executivos em Amsterdã, nesta quinta-feira (29), o que representou o primeiro encontro desde a prisão de Ghosn, em 19 de novembro.

Saiba mais
» Japão nega pacto com França de manter atual poder da Nissan-Renault
» Mesmo preso, Ghosn é mantido na presidência da Renault
»Executivo da Nissan preso no Japão sonegou mais de R$ 160 milhões

A prisão do executivo, acusado de fraude financeira, retomou tensões sobre o controle da Renault sobre a aliança criada há 19 anos.

Com Agência Reuters