Mais de 80% dos japoneses são a favor que mulheres ascendam ao trono

População japonesa deseja que a filha única do imperador Naruhito, a princesa Aiko, seja a primeira na linha de sucessão do trono japonês.
Família Imperial do Japão em outubro de 2019 Foto Kyodo
Foto: Reprodução/Kyodo

Uma pesquisa realizada pela Kyodo News revelou que 81,9% dos japoneses entrevistados são a favor da ideia de o Japão ter uma imperatriz, enquanto 13,5% indicaram que são contra.

As preocupações persistem sobre a estabilidade da sucessão imperial do Japão, visto que a Lei da Casa Imperial, de 1947, estipula que apenas herdeiros homens podem subir ao trono.

Após a entronização do imperador Naruhito, de 59 anos, a família agora tem apenas três herdeiros: o irmão mais novo do imperador, o príncipe herdeiro Fumihito, de 53 anos; o filho do príncipe herdeiro, o príncipe Hisahito, de 13 anos; e o príncipe Hitachi (Masahito), de 83 anos, irmão mais novo do imperador emérito Akihito.

O imperador Naruhito e a imperatriz Masako têm uma filha, a princesa Aiko, de 17 anos, que deveria ser a herdeira natural do trono, ou seja, a primeira na linha sucessória do trono japonês.

Além dela, há outras mulheres na família imperial, mas a lei exige que membros do sexo feminino da realeza japonesa abandonem seu status de princesa depois de casar com plebeus.

Quanto à possibilidade de permitir que herdeiros da linhagem feminina subam ao trono, 70,0% dos inquiridos apoiaram a ideia, enquanto 21,9% foram contra.

Realizada no último final de semana, a pesquisa telefônica foi de âmbito nacional e abrangeu 732 domicílios selecionados aleatoriamente com eleitores elegíveis, além de 1.282 números de telefones celulares.

Medidas para garantir a sucessão imperial

No início da semana passada, um grupo conservador do Partido Liberal Democrático do primeiro-ministro, Shinzo Abe, finalizou propostas para permitir que homens de ramos distantes da família imperial, mas que não são membros oficiais, se juntem a Casa Imperial, uma medida que visa garantir uma sucessão estável na linha masculina.

A ideia é que membros solteiros dos antigos ramos da realeza japonesa se juntem à família imperial por adoção ou casamento, se assim o desejarem.

Foi sugerido a criação de uma lei para permitir essa junção como uma medida “emergencial”, no lugar de revisar a Lei da Casa Imperial, que é contra permitir que as mulheres permaneçam membros da família imperial após o casamento, visto que as princesas se veem sem pretendentes homens na escassa família imperial, cujos membros totalizam apenas 19, incluindo crianças e idosos.

Entronização

O imperador Naruhito proclamou oficialmente sua entronização em uma cerimônia de estilo antigo na terça-feira passada, diante de cerca de 2.000 convidados, incluindo dignitários de cerca de 190 países e organizações internacionais.

SAIBA MAIS
Imperador Naruhito ascende oficialmente ao trono do Japão
Japão está preocupado com o futuro sucessório da família imperial

Naruhito se tornou o 126º imperador do Japão em 1º de maio, um dia depois de seu pai, o ex-imperador Akihito, deixar o cargo – o primeiro monarca japonês a fazê-lo em cerca de 200 anos.

Da Kyodo News / Tradução e Edição do Mundo-Nipo.com (MN).

Saiba mais sobre a Família Imperial do Japão.

Total
46
Shares
Previous Article
Castelo de Shuri em chamas Foto Reproducao YouTube Kyodo

Incêndio consome precioso castelo no sul do Japão

Next Article
Vendas no varejo no Japao Foto Jiji min

Vendas no varejo do Japão crescem ao maior nível desde 2014

Related Posts