Notícias

Premiê japonês diz que está pronto para diálogo com líder norte-coreano

©Donat Sorokin/TASS

Abe quer resolver pendências como o sequestro de japoneses e desnuclearização da península coreana.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou que está preparado para dialogar diretamente com Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte. Porém, Abe ressaltou que, se o encontro acontecer, este deve ajudar a resolver o problema dos cidadãos japoneses sequestrados.

Durante seu discurso no Fórum Econômico Oriental, realizado em Vladivostok, Abe disse na presença dos presidentes de China, Xi Jinping; Rússia, Vladimir Putin; e Mongólia, Battulga Khaltma; assim como do primeiro-ministro da Coreia do Sul, Lee Nak-yeon, que é “absolutamente mandatório conseguir a desnuclearização completa da península coreana”.

“Todos, os presidentes Xi, Putin e eu, estamos de acordo quanto a isso”, disse o premiê japonês, que tem “grandes expectativas” sobre a próxima cúpula intercoreana viabilizar medidas concretas para a desnuclearização da península.

Japão e Coreia do Norte não têm relações diplomáticas, e um dos obstáculos principais para a normalização é o assunto das dezenas de casos de cidadãos japoneses sequestrados há décadas pelo regime norte-coreano, cuja resolução é uma prioridade política para o governo japonês.

A Coreia do Norte reconheceu em 2002 que durante anos sequestrou cidadãos japoneses para educar seus espiões no idioma e na cultura do Japão.

Abe também avaliou “o enfoque inovador” do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao criar confiança mútua em negociações diretas com a Coreia do Norte e, ao mesmo, tempo exigir medidas para a desnuclearização em troca de um “futuro brilhante”. Dito isso, o primeiro-ministro japonês pediu a Pyongyang que “aproveite esta oportunidade”.

Com Agência EFE Brasil

Comentários