Receita de sembei, o biscoito símbolo da hospitalidade do Japão

Feito com massa de arroz, o sembei tem variações infinitas, podendo ser salgado, doce, assado, grelhado e com formatos variados, podendo ainda levar muitos tipos de ingredientes.
Sembei com chá verde | Foto: Delicatessen Nanao Seika
Sembei com chá verde | Foto: Delicatessen Nanao Seika

O sembei (ou senbei) é um biscoito feito de arroz e muito popular no Japão, cujo preparo assume características diferentes de acordo com cada região do país, onde a tradição é oferecer às visitas, uma vez que ele simboliza hospitalidade e gratidão.

Esse popularíssimo biscoito, ou bolacha, é considerado um lanche japonês de boas-vindas, mas que cai bem a qualquer hora e ocasião. Aliás, eles são muito comuns em feiras livres e, principalmente, nas ruas em Kyoto, onde são preparados na hora e consumidos quente ou frio.

Ingredientes
  • 3/4 xícara de chá de farinha de arroz glutinoso
  • 1/3 xícara de chá de arroz cozido
  • 1/4 colher de chá de sal 2 colheres de sopa de óleo de canola
  • 4 colheres de sopa de água
  • 5 colheres de sopa de furikake (condimento japonês)
  • 1 colher de sopa de shoyu (molho de soja)
  • 1 colher de sopa de mel

(CONVERSOR DE MEDIDAS)

Modo de preparo

1. Preaqueça o forno a 180 graus;

2. Em um processador de alimentos, misture a farinha de arroz com o arroz branco, o sal e o óleo. Pulse até moer bem;

3. Com o processador em funcionamento, adicione lentamente a água. Transfira para uma tigela, acrescente o furikake e amasse para incorporar;

4. Forme bolinhas e amasse uma a uma entre dois plásticos. Ela deve ficar bem fininha. Acomode os discos em uma assadeira e leve ao forno;

5. Depois de 5 minutos no forno, vire os biscoitos com uma espátula e continue assando até que estejam secos e começando a dourar. Leva de 4 a 5 minutos. Retire do forno;

6. Misture o shoyu e o mel em uma tigela pequena. Leve ao micro-ondas por 25 segundos. Pincele o topo de cada biscoito com a mistura de soja;

7. Coloque os biscoitos no forno desligado e deixe-os secar por 3 minutos. Depois é só servir, de preferência com chá verde.

Sembei doce servido com com chá verde | Foto: Twitter@okakikko_JAPAN
Sembei doce servido com com chá verde | Foto: [email protected]_JAPAN
Dicas

Os sembeis podem ser armazenados em um recipiente hermético, o que pode conservar os biscoitos por até uma semana, desde que eles sejam armazenados imediatamente após o preparo, bem como não deixar o recipiente aberto por mais de uma minuto toda vez que for pegar alguns do recipiente.

Simbologia 

O confeiteiro Cesar Yukio, que se dedica aos doces japoneses na Hanami Confeitaria, em São Paulo, contou ao jornal UOL que “o sembei é um símbolo de hospitalidade e de gratidão. Na Segunda Guerra, o imperador estampou a bolacha com o brasão imperial e ofereceu para a população”.

História

O sembei chegou ao Japão por meio dos chineses. Inicialmente, a receita era preparada com farinha de trigo, mas a partir do século 17, os japoneses passaram a produzi-lo com arroz, ingrediente base na culinária japonesa, o que deixou o biscoito mais leve e saboroso.

A demanda pela bolachinha aumentou no período Edo (1603-1868), quando a loja chamada Sokajuku criou variações com peixe e raiz de lótus e passou a oferecer em maior escala.

Atualmente, os sembeis têm variações infinitas. Podem ser salgados ou doces, assados ou grelhados, finos ou grossos. Levam ostra, caranguejo, legumes, gergelim, alga, açúcar, kimchi (conserva fermentada e picante de acelga), curry, wasabi, furikake (mistura de condimentos secos), chocolate e muito mais. Na verdade, os ingredientes dependem da região e/ou gosto dos apreciadores desse delicioso biscoito.

Sembei sabor caranguejo | Foto: gurusuguri.jp
Sembei sabor caranguejo | Foto: gurusuguri.jp

Durante a confecção, às vezes são banhados no shoyu ou no mirin (saquê culinário) e ganham uma camada extra de sabor. Até o tipo do arroz altera o produto. A textura fica fofinha quando o tipo glutinoso é usado e crocante, no caso do não glutinoso.

O formato é geralmente redondinho, mas também há versões quadradas, retangulares, em formatos de folhas de bordo (momiji), flor de cerejeira (sakura) e até de personagens do folclore japonês.

Sembei tem vários formatos, inclusive de tanuki, um personagem do folclore japonês | Foto: gurusuguri.jp
Sembei tem vários formatos, inclusive de tanuki, um personagem do folclore japonês | Foto: gurusuguri.jp

Além de ser delicioso, o sembei é muito barato. No Japão, os biscoitinhos estão por todo lado: nos supermercados, nas lojas de conveniência, nas casas especializadas e nos estabelecimentos de 100 ienes (espécie de R$ 1,99).

Já no Brasil é possível comprá-los em endereços dedicados aos produtos orientais. Contudo, a versão artesanal fica à comunidade japonesa no Brasil, podendo ser encontrada nos famosos Festivais do Japão no Brasil.

Entretanto, mesmo os industrializados disponíveis no Brasil, também são saborosos, com muitos apresentando traços do sembei artesanal.

Restrição de uso
É permitida a reprodução em site/blog desde que seja fornecido os devidos créditos ao Mundo-Nipo, com link direcionando para mundo-nipo.com. Para reprodução com fins comerciais, leia a Restrição de uso.

Total
9
Shares
Previous Article
Jogos Online | ©Anton / Shutterstock

A ascensão dos jogos online: Como começou e onde chegará

Next Article
Uma cerimônia em homenagem à Shinzo Abe foi realizada na sede do PLD | ©Issei Kato/Reuters

Falha na segurança causou a morte de Shinzo Abe, diz PF do Japão

Related Posts