Notícias

Quase 70% dos japoneses acham o casamento desnecessário, diz pesquisa

©Creative Commons

Pesquisa em âmbito nacional revelou que japoneses na casa dos 30 anos perfazem a maior proporção de pessoas que não desejam contrair matrimônio.

Um levantamento realizado pela emissora estatal japonesa ‘NHK’ revelou que quase 70% das pessoas no Japão veem o casamento como “algo não necessário”.

Realizado entre os meses de junho e julho do ano passado, e divulgado em janeiro, a pesquisa inquiriu 2,7 mil homens e mulheres com idade a partir de 16 anos nas 47 províncias existentes no país.

Para 68% dos entrevistados, o casamento “não é algo necessário”, enquanto 27% o considera “uma norma”, ou seja, um “padrão estabelecido”.

A porcentagem de pessoas que veem o casamento como “algo não necessário” subiu até cinco pontos percentuais em relação ao levantamento anterior. Trata-se do maior número desde que a “NHK” passou a realizar o levantamento, em 1993.

Enquanto isso, os entrevistados na faixa etária entre 30 e 39 anos perfazem a maior proporção de pessoas que não desejam se casar, representando 88% do total.

Por outro lado, aqueles com idade entre 70 e 79 anos representam a menor porcentagem entre aqueles que disseram ser contrário ao casamento, registrando 43%, ou seja, idosos acreditam mais no matrimônio do que os jovens.

Quando perguntados se um casal deveria ter filhos, 60% responderam que não pensavam dessa forma, enquanto 33% disseram que sim, de acordo com o levantamento da emissora japonesa.

Em entrevista à ‘NHK’, a professora sociologia Yumiko Ehara, da Universidade Nacional de Yokohama, disse à ‘NHK’ que enxerga o levantamento como o resultado da noção difundida de que as pessoas podem escolher o estilo de vida que deseja.

“Os japoneses ainda têm desejo de casar, desde que encontrem o parceiro ou parceira ideal”, avaliou Ehara, conforme noticiou a ‘NHK’.

Tétrica queda na taxa de natalidade
A pesquisa só reitera as dificuldades que o governo do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, tem enfrentado para promover o crescimento da taxa de natalidade no país, cujos números têm caído drasticamente há décadas e, consequentemente, levando o país a uma população cada vez mais envelhecida, com a maior proporção de idosos do mundo, além de um número recorde de pessoas com idade a partir de 100 anos.

Saiba mais
» Número de pessoas centenárias bate novo recorde no Japão
» Japão abrirá 100 centros de apoio a trabalhadores estrangeiros
» Japão aprova lei que abre entrada a estrangeiros com baixa qualificação
» Vagas de empregos no Japão

O descenso populacional de pessoas em idade apta ao trabalho tem causado um colapso no mercado de trabalho japonês, que vem enfrentado uma tétrica escassez de mão de obra, o que levou o governo do país a rever suas leis de imigração, facilitando a entrada de trabalhadores estrangeiros.

MN – Mundo-Nipo.com
Fontes: NHK News |  Agência Reuters.