Natureza

Indianos se mobilizam para capturar tigresa que matou 10 pessoas em 6 semanas

A última vítima do animal foi um homem de 50 anos, atacado no último domingo.

Do Mundo-Nipo

Autoridades locais e caçadores profissionais estão em busca de uma tigresa que tem atacado moradores em aldeias do norte da Índia. Segundo a agência de notícias Associated Press (AP), a tigresa já matou dez pessoas em apenas seis semanas. A última vítima foi um homem de 50 anos, atacado pelo animal no último domingo (9) enquanto cortava lenha em uma floresta nos arredores da aldeia Kalgarh, em Uttarakhand.

Acredita-se que a tigresa tenha saído do Parque Nacional Jim Corbett, o mais antigo da Índia, estabelecido em 1936, com o objetivo de ser um território seguro para os ameaçados tigres de Bengala.

A última vítima do animal, um homem de 50 anos, foi atacada na noite de domingo. Segundo informou Saket Badola, vice-diretor do parque nacional, o homem foi atacado enquanto coletava madeira para fazer fogo na floresta no entorno da vila de Kalgarh, no Estado de Uttarakhand, segundo informações de Saket Badola, vice-diretor do parque nacional.

A vítima teve partes da perna e do abdômen devorado antes de moradores locais afugentarem o animal com pás e bastões de metal. No dia anterior, caçadores quase capturaram a tigresa com uma armadilha. “Na noite de sábado, ela quase caiu numa armadilha e estava perto do bezerro”, disse Badola. “Mas ela não atacou a isca e saiu silenciosamente.”

Segundo informou a Agência Estado, o primeiro ataque do animal aconteceu em 29 de dezembro do ano passado, quando um homem de 65 anos foi atacado do distrito de Sambhal, Estado de Uttar Pradesh, vizinho a Uttarakhand. Desde então, milhares de moradores aterrorizados têm sido aconselhados a evitar as florestas.

Acredita-se que o animal começou a atacar humanos porque não está conseguindo caçar suas presas naturais. O diretor chefe de vida animal de Uttar Pradesh, Rupek De, disse que a tigresa deve estar exausta porque não está descansando adequadamente. Rupek De explicou ainda que as florestas da região são extremamente densas, o que tem dificultado a captura. Mesmo os caçadores experientes, contratados para matar o animal, estão encontrando dificuldades para segui-lo.

A demora em capturar o animal tem irritado os moradores. No domingo, logo após o último ataque, um grupo de moradores irritados capturou um funcionário florestal, exigindo proteção e indenização para as famílias das vítimas.

Saket Badola disse que entende a irritação dos moradores, já que, praticamente, a maioria da população local não tem banheiro em casa, portanto, eles “vão para as florestas”. Mediante a isso, é difícil dar proteção a cada morador. “Temos aconselhado que as pessoas saiam em grupos”, concluiu Badola, de acordo com a ‘AP’.

Os tigres selvagens indianos estão em perigo de extinção. O grande motivo é devido a caça desenfreada e um crescente diminuição da área de seus habitat natural em um país país que precisa acomodar seus 1,2 bilhão de habitantes.

A Índia abriga mais da metade dos 3.200 tigres estimados ainda existir na natureza. Embora existam dezenas de reservas para estes animais em todo o país, os números sofreram forte redução. Na década de 1990 havia entre 5 mil e 7 mil tigres no país, época em que o habitat desses felinos compreendia uma área duas vezes maior do que hoje em dia.

Fonte: Associated Press e Agência Estado.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

Deixe um comentário