Notícias

Exportações do Japão seguem fortes e saltam mais de 16% em novembro

Foto: Stockvault

Trata-se do 12º mês seguido de avanço, que ocorre em meio à recuperação global e fraqueza do iene.

As exportações do Japão continuam mantendo seu ritmo forte de crescimento, registrando avanço em novembro acima do esperado e marcando o 12º mês consecutivo de saldo positivo, ajudadas, mais uma vez, por uma robusta demanda externa por aço e maquinários para produção de semicondutores, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (18) pelo Ministério de Finanças do país.

De acordo com o relatório, as exportações avançaram 16,2% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado. O resultado superou a expectativa de economistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam avanço mediana de 15% no penúltimo mês de 2017.

Saiba mais
» Confiança das indústrias do Japão atinge o maior nível em 11 anos
» Revisão da produção industrial do Japão confirma alta de 0,5% em outubro
» Inflação ao consumidor no Japão amplia série histórica de crescimento
» Exportações fortes seguem impulsionando a economia japonesa

As fortes exportações, que ocorre em meio à recuperação global e ao enfraquecimento do iene, têm sido o principal motor da economia do país, que estendeu sua tendência de crescimento pelos últimos sete trimestres, até o período entre julho e setembro, período que registrou ótimo crescimento de 2,5% no terceiro trimestre na base anualizada, segundo dados revisados.

O ministério apontou a forte demanda pelo aço e por equipamentos para produzir semicondutores os grandes responsáveis pelo crescimento das exportações japonesas este ano.

Enquanto isso, as importações japonesas subiram 17,2% em novembro em relação à um ano antes. Como resultado, a balança comercial do Japão registrou em novembro um superávit de 113,6 bilhões de ienes, o que representa o décimo mês consecutivo de saldo positivo desde o início do ano.

O resultado do saldo comercial japonês é amplamente melhor do que déficit de 5,8 bilhões de ienes estimado por uma pesquisa realizada pelo jornal financeiro “Nikkei”.

Enquanto isso, os embarques para a China atingiram recordes em volumes, registrando excelente alta de 25% em novembro sobre um ano antes.

Já no comércio com os EUA, o superávit japonês cresceu 13,7% em novembro ante igual mês do ano passado, para 660,1 bilhões de ienes. O número tem sido acompanhado de perto desde que o presidente americano, Donald Trump, citou o Japão entre países que contribuem para o aumento do déficit comercial dos EUA.

Do Mundo-Nipo
Fontes: Jornal Valor Econômico | Agência Reuters.

Comentários