Mais Esportes

Empresário é escolhido como novo presidente da Federação de Judô do Japão

O anúncio de Muneoka como presidente vem uma semana após o presidente anterior ter renunciado ao cargo devido ao seu envolvimento em uma série de escândalos no esporte.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Do Mundo-Nipo com agências de mercado

 Shoji Muneoka (Foto: Kyodo)

Muneoka é empresário e presidente da companhia Nippon Steel & Sumitomo Metal (Foto: Kyodo)

A Federação Japonesa de Judô (AJJF) anunciou Shoji Muneoka, nesta quarta-feira (21), como novo presidente da entidade, depois de o presidente anterior ter renunciado ao cargo devido ao seu envolvimento em uma série de escândalos no esporte.

O anúncio do empresário Muneoka, de 67 anos, como presidente da federação vem uma semana depois de Haruki Uemura ter deixado oficialmente o cargo. O agora ex-mandatário do organismo passou a ficar pressionado após o pedido de demissão de Riyuji Sonoda, ex-treinador da seleção feminina de judô do Japão, acusado de ter abusado fisicamente de atletas durante um período de treinamento antes dos Jogos Olímpicos de Londres.

O pedido de demissão de Sonoda aconteceu no fim de janeiro, e a Federação Japonesa de Judô admitiu que houve uso de métodos de preparação inadequados por parte do treinador após 15 atletas ter enviado uma carta ao Comitê Olímpico Japonês no final de 2012, na qual denunciaram abuso sexual, perseguição e a violência física.

Após a revelação do escândalo, Uemura seguiu na presidência, mas a sua situação no cargo ficou ainda mais complicada em abril, quando um relatório indicou má gestão dos fundos da Federação Japonesa de Judô durante a gestão do dirigente.

Essa troca de comando na federação é mais um capítulo polêmico do judô japonês, que anteriormente protagonizou outros incidentes embaraçosos, como o que envolveu o bicampeão olímpico Masato Uchishiba, acusado no ano passado de estuprar uma adolescente.

 Shoji Muneoka e os novos drigentes (Foto: Kyodo)

Muneoka, Chikaishi, Yamashita e Uno foram anunciados nesta quarta-feira como os novos dirigentes da AJJF (Foto: Kyodo)

O país que inventou o judô agora deposita suas esperanças em Muneoka, que terá muito trabalho para restaurar a credibilidade do esporte tido como um dos mais populares do Japão.

Muneoka, que é empresário e presidente da companhia Nippon Steel & Sumitomo Metal, será o primeiro presidente da AJJF sem laços com o esporte.

Depois de uma série de reuniões realizadas na sede da federação, foram escolhidos, além de Muneoka, mais três dirigentes: Yasuhiro Chikaishi, ex-chefe de polícia da província de Osaka, foi nomeado como diretor executivo, enquanto Yasuhiro Yamashita, campeão olímpico em 1984, tornou-se o vice-presidente, e Hiromasa Uno foi nomeado secretário-geral para formar, junto com Muneoka, a nova equipe de executivos da Federação Japonesa de Judô.

As informações são da agência Estado e da agência Kyodo.

 

Para saber mais sobre Mercado Financeiro, clique em mundo-nipo.com/mercados/noticias e Cotações. Siga também o Mundo-Nipo no Twitter e Facebook.

 


Mundo-Nipo. Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita do Mundo-Nipo.com. Para maiores esclarecimentos, leia a Restrição de uso.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta