Com 2 mil anos, cerejeira no Japão é a mais antiga do mundo

Venerável cerejeira é Patrimônio Natural do Japão e existe há mai de 2 mil anos nos jardins do Templo Otsuyama Jisso, em Yamanashi.
Cerejeira japonesa de 2 mil anos Foto Reproducao YouTube 900x600 min

Atualizado em 26/04/2022

Estimada ter mais de dois mil anos, a cerejeira mais antiga do Japão, e certamente a mais velha do planeta, está localizada no templo budista Jissou, na cidade de Hokuto, em Yamanashi, província situada a cerca de 100 quilômetros a oeste da capital japonesa, no centro-leste do arquipélago japonês.

Chamada de Yamataka Jindai Sakura (Zakura), Yamataka Kamishiro Sakura, entre outros nomes, a antiga árvore é Patrimônio Natural do Japão e existe há pelo menos 2 mil anos, de acordo com histórico divulgado no site oficial da prefeitura de Hokuto.

Botânicos, no entanto, acreditam que a antiga cerejeira possa ter mais de três mil anos, o que a colocaria entre as cinco árvores mais antigas do mundo. No entanto, como cerejeira, não existe relatos de que exista no mundo alguma mais antiga do que a Yamataka Sakura.

Data de floração

Sua florada ocorre sempre entre a última semana de março e início de abril, podendo variar de acordo com as condições climáticas.

Durante a floração, seus longos galhos, que percorrem por uma extensa área no templo, são cuidadosamente amparados por varas para que não se quebrem com o peso das flores, de acordo com a administração do Otsuyama Jisso Temple, nome original do Templo Jissou.

Na época da floração de cerejeiras, essa imponente “cerejeira anciã” atrai milhares de visitantes de várias regiões do Japão, inclusive turistas estrangeiros. Eles lotam o templo budista apenas para contemplar a floração da venerável cerejeira.

O templo, no entanto, alerta que é proibido realizar o hanami (contemplação das flores) –tradicionais piqueniques de primavera– no entorno de Yamataka Sakura.

A proibição é porque a venerável árvore é frágil, além de ser considerada sagrada. Contudo, o templo tem outras áreas com várias cerejeiras, nas quais são permitidas a realização dos famosos piqueniques durante o hanami.

Dimensões e origem do nome

A venerável cerejeira de 2.000 anos tem uma altura de 10,3 metros e uma circunferência de 11,8 metros em torno de suas raízes externas. É a cerejeira mais antiga e a maior do Japão, contando com suas raízes internas, cuja extensão é estimada em mais de 20 metros, de acordo com o Zekkei Japan.

Arvore Yamataka Jindai Sakura com 2 mil anos Foto Zekkei Japan 900x600 1
A circunferência de Yamataja Sakura é de 11,8 metros em torno de suas raízes externas| ©Zekkei Japan

O nome Yamataka Sakura tem origem no folclore japonês, o qual conta que a árvore foi plantada pelo Príncipe Yamato Takeru durante suas viagens à região. O príncipe, originalmente Príncipe Ousu, pertenceu a Dinastia Yamato, filho de Keiko de Yamato, um lendário monarca que é registrado como o 12º Tenno, ou seja, Imperador do Japão.

A árvore também é chamada de Myoho Sakura (Cerejeira Saddharma), que se originou de outra lenda. Conta que, no século 13, quando o venerável monge budista Nitiren, ou Nichiren, viu a árvore murchando, quase que morta, ele orou por sua recuperação durante dias, conseguindo salvar a venerável árvore de cerejeira.

Veja abaixo, no Google Maps, como chegar ao Otsuyama Jisso Temple:

Confira no vídeo abaixo o esplendor de Yamataka Jindaizakura em plena floração:

== Mundo-Nipo (MN)
Fontes: Prefeitura de Hokuto | Asahi Shimbun | Zekkei Japan.

Restrição de Uso
É permitida a reprodução em site/blog desde que fornecido os devidos créditos ao Mundo-Nipo (MN), com nome e link direcionando para mundo-nipo.com. Para reprodução com fins comerciais, leia a Restrição de uso.

Total
473
Shares
Previous Article
Japao empata com gol de Honda contra Senegal no Mundial da Russia Foto Reproducao Getty min

Japão empata com Senegal e passa à líder de grupo na Copa

Next Article
Pessoas em Toquio Foto Shutterstock 900x600 02 01 2016

Tóquio é a 2ª cidade mais cara do mundo para expatriados; veja ranking

Related Posts